o Senado Federal derrubou o decreto do presidente que facilita a obtenção do porte de armas para diversas categorias, incluindo os caminhoneiros.

Em uma votação nesta terça-feira, 18 de junho, o Senado Federal derrubou o decreto do presidente Jair Bolsonaro que facilita a obtenção do porte de armas para diversas categorias, incluindo os caminhoneiros. A votação terminou em 47 votos contra o decreto e 28 a favor.

O texto irá seguir para análise na Câmara dos Deputados em regime de urgência, indo direto para o plenário. O presidente usou as redes sociais para dizer que espera que a Câmara dos Deputados não siga o Senado, “mantendo a validade do nosso Decreto, respeitando o Referendo de 2005 e o legítimo direito à defesa“.

O decreto foi apresentado pelo Presidente no dia 07 de maio. 15 dias depois ele foi alterado, com a publicação de um novo decreto. Essa alteração proibiu cidadãos comuns de adquirirem armas longas, como fuzis, espingardas e carabinas.

A sessão do Senado foi intensa, com debates entre senadores favoráveis e contrários à proposta.

Entre as categorias que passaram a ter o porte facilitado com o decreto do Presidente estão os caminhoneiros. A medida foi muito comemorada pelos motoristas de caminhão, que vivem sob alta risco, com assaltos, roubos de cargas, roubos de pneus e roubos dos veículos.

Blog do Caminhoneiro

Deixe um comentário